Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Reportagem SIC


publicado por Vítor às 01:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 1 de Maio de 2007

CLÃ VOLTA À BASE NACIONAL DA IV

No dia 13 de Abril de 2007 os caminheiros do clã 40 do agrupamento 083- Airão Santa Maria iniciaram a actividade a Drave. Após a reunião de todos elementos na sede, iniciamos a viagem que nos levaria á aldeia, connosco levamos apenas o material indispensável.

Saímos eram 23.00h e chegamos cerca das 3h da manha, estacionamos os carros, colocamos as mochilas as costas e descemos a encosta até à aldeia onde chegamos por volta das 4h da manhã. Como era muito tarde e tinha sido uma longa viagem, montamos a tenda e repousamos um pouco.

            Na manha seguinte pelas 9:00h já todos estavam aptos para levar a cabo aquilo que nos fez sair da nossa humilde terra. Fomos então abordados pelo staff e com ele fomos fazer uma visita de reconhecimento por toda a aldeia. Ficamos maravilhados com toda a beleza que Drave nos tinha para oferecer. Fomos nomeados para buscar os troncos de madeira até à aldeia.

            Todos os caminheiros foram unidos e ás 13:00h iniciamos o trabalho doloroso (parece destino) grandes troncos e mal ajeitados muito difíceis de transportar, mas este grupo é fantástico e dedicado e arranjaram forma de por na Drave mais de 10 troncos, como é possível de ver nas fotos.

            Foi bastante duro mas estava-mos a cumprir...

            Esta tarefa prolongou-se até as 19.00h. e  gostei bastante da atitude de todos eles, que se mostraram consciencializados do objectivo da actividade. Juntos conseguimos trabalhar em união de forma organizada, alcançando por isso o objectivo. Apesar de existirem determinados momentos em que houve o desânimo de alguns dos elementos, o grupo mostrava a sua força e união, não deixando que o desalento se instalasse. Assim desta forma posso sentir-me feliz por ver que eles estavam felizes, e por ter de novo o grupo como já há muito tempo não tínhamos. Foi muito importante e marcante toda esta actividade para todos nós.

            Pelas 21:00h jantamos e às dez e pouco fizemos a celebração da palavra, convidando os restantes clãs para assistirem em que aderiram na sua totalidade. Assim sendo penso que o grupo tem que ser felicitado uma vez que com todo o seu trabalho e seu empenho e dedicação conseguiu atingir todos os seus objectivos e possibilitou a partilha de experiências e convivência com outros clãs. Depois concluímos com a oração das mãos e foi feito o silêncio.

            Na manha seguinte pelas 9:30h como planeado, pelo grupo, iniciamos a viagem de regresso á nossa terra, onde chegamos por volta das 12:30h tendo dada por encerrada esta actividade. Apesar de tudo, todos adoraram ter realizado esta actividade.

publicado por Vítor às 19:08
link do post | comentar | favorito

Celebração Da Promessa De Caminheiro

Introdução

 

Antes do início das Promessas, o Chefe de Agrupamento ou outro Chefe, faz uma breve introdução alusiva ou uma eventual explicação sobre o acto que se vai realizar, dirigindo-se aos Escuteiros e à assembleia, focando a(s) etapa(s) percorridas) e a que se segue.

 

O Chefe de Equipa mais antigo procede à chamada de modo nominal e individual. Primeiro chama os Noviços e depois os Aspirantes. Cada candidato, ao ouvir o seu nome, coloca-se de pé e responde em voz alta "Alerta"; depois vai colocar-se em sentido, diante do altar e faz o sinal escutista (saudação), ao que o Chefe de Clã corresponderá.

 

Se houver Noviços, o Chefe do Grupo Pioneiro retira-lhes o lenço de Pioneiro.

 

Chefe de Clã ou Caminheiro investido: «Homens novos para um mundo novo», eis a síntese do nosso projecto. A insatisfação do que somos é o ponto de partida. Peregrinos do infinito, vencemos na esperança o esforço de caminhar. Fazemos nossa a palavra de S. Paulo : «Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente a fim de conhecerdes a vontade de Deus».

 

Noviços/Aspirantes: Chefe, fazemos nossa essa proposta. Esse é o nosso caminho. A vida em Clã e o esforço colectivo pelo crescimento responsável e fraterno, são meios de realização. Vivemos e estamos abertos a partilhar com quem queira fazer seu este ideal.

 

Ch: Muito bem. Fico feliz com a vossa adesão.

 

N/A: Chefe, é meu desejo tomar-me Caminheiro.

 

Ch: É com alegria que verifico o vosso desejo. Lembrai-vos porém que Caminheiro é aquele que vive a convicção de não ter aqui morada permanente, que vive o desprendimento do peregrino, que alimenta o seu espírito na alegria da partilha animada pela caridade. Quereis viver este ideal?

 

N/A: Sim, com a ajuda de Deus, quero ser Caminheiro.

 

Ch: Qual a divisa que quereis viver?

 

N/A: Servir.

 

Ch: Dirigindo-se aos Caminheiros, pergunta: Irmãos Caminheiros, aceitais estes jovens na nossa Fraternidade? Caminheiros: Sim, aceitamos.

 

NOVIÇOS

Ch: (Se houver Aspirantes, diz: Noviços,...) Sede, pois, dos nossos. Perante as bandeiras, o livro da Palavra de Deus e o Círio Pascal que é a Luz do Homem Novo, renovai a vossa Promessa de Escuteiro.

ASPIRANTES

Ch: (Se também houver Noviços, diz: E vós, Aspirantes a Caminheiros,...)

 

Bem-vindos à grande família Escuta. Que esta pertença seja para vós entusiasmante, ao mesmo tempo que a enriqueceis com o dom de vós próprios. Perante as bandeiras, o Livro da Palavra de Deus e o Círio Pascal que é a Luz do Homem Novo, fazei a vossa Promessa de Escuteiro, compromisso solene a que vos obrigais, diante de Deus e da comunidade.

 

Prometo, pela minha honra e com a graça de Deus, fazer todo o possível por:

- Cumprir os meus deveres para com Deus, a Igreja e a Pátria;

- Auxiliar o meu semelhante em todas as circunstâncias;

- Obedecer à Lei do Escuta.

 

Assistente: Segurando na mão um dos lenços, diz: Recebe este lenço da cor do fogo e do sangue; que ele te estimule ao entusiasmo no Serviço e à coragem no sacrifício, próprios do Homem Novo.

 

Ch: Olhai para esta vara bifurcada. Ela é para vós a imagem de dois caminhos. A escolha do bem, mesmo à custa de sacrifício, será para vós libertadora. Tendes à vossa frente um caminho longo e aliciante.

 

Entrega a vara ou bate com ela no ombro de cada um dos novos Caminheiros.

 

Ch: Reconheceis que o Movimento Escutista é uma Fraternidade Mundial e que ao entrardes para ela vos tomais amigos e irmãos dos Escuteiros de todo o mundo?

 

Cam: Sim, reconheço.

 

Ch: Pois bem, pela vossa fidelidade à Promessa, honrai sempre esta Fraternidade, vivendo como Jesus Cristo ensinou: «amai-vos uns aos outros como Eu vos amei». ;      Cumprimenta cada um dos novos Caminheiros e diz:

 

Desde este momento, fazes parte da grande família dos Caminheiros do CNE.

 

Cam: (Se for fora da Eucaristia) Padre, não queremos partir sem receber a sua bênção.

 

Ass: Como nos diz o Senhor Jesus, vós sois a luz do mundo, vós sois o sal da terra; não se pode esconder a luz, nem pode o sal perder o sabor.

 

Por isso Deus vos abençoe (+) para que, assumindo solenemente o compromisso de serdes, em Cristo, Homens Novos para um mundo novo, partais com a certeza que Ele fará o caminho convosco, como vosso amigo e companheiro, e o Seu Espírito será vosso guia para vos dar força e coragem na longa jornada da vida.

 
Cam: Ámen


publicado por Vítor às 19:01
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Reportagem SIC

. CLÃ VOLTA À BASE NACIONAL...

. Celebração Da Promessa De...

.arquivos

. Maio 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds